quinta-feira, 28 de julho de 2016

A Máquina do Tempo

Raghad Faleh, 8 anos, refugiada siria.


"...de súbito, apercebi-me da enorme temeridade da minha viagem. Que iria aparecer quando a cortina de névoa se dissipasse por completo? Quem sabe o que teria acontecido aos homens? Que fazer se a crueldade se tivesse tornado uma paixão coletiva? Se, nesse intervalo, nossa raça tivesse perdido sua própria humanidade, transformada em algo não-humano, sem qualquer sentimento e imensamente poderosa?"
 
A Máquina do Tempo - H. G. Wells
 
Informações sobre esta foto e visualização de muitas outras aqui

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Room

Antes de ver este filme sabia muito pouco sobre ele. Sabia que era uma história sobre uma mãe, um filho e um quarto. É assim que gosto de ver um filme. Gosto de descobrir o filme e de deixar que o mesmo me surpreenda. Neste caso foi uma excelente surpresa. Há muito tempo que não via um filme assim, um filme que nos prende ao ecrã desde o primeiro minuto até ao último, um filme que nos assusta, que nos faz vir as lágrimas aos olhos, que nos mostra o melhor e o pior do coração humano, um filme sobre amor incondicional e a  sua força avassaladora. Para mim é o melhor dos filmes nomeados na categoria de melhor filme para os próximos Oscars (Oscar que deverá ir certamente para The Revenant de Alejandro G. Iñárritu). Já a brilhante Brie Larson (a mãe da criança no filme) depois de ganhar nos BAFTA (British Academy of Film and Television Arts) e nos Golden Globes irá certamente ganhar o Oscar para melhor actriz.

sábado, 19 de dezembro de 2015

Feliz Natal a todos !


Presépio em Beja - Dezembro 2015
Há dias num dos canais de televisão nacional vi uma pequena reportagem de rua. Nela liam-se pequenas passagens de um livro sagrado que falavam nos castigos a que deveriam ser submetidos homossexuais, infiéis, blasfemos ou mulheres que ousassem quebrar as regras que lhes eram impostas. Todos os entrevistados ficavam indignados e a maioria era obviamente contra as leis que esses sagrados textos defendiam. No final da entrevista revelava-se ao entrevistado qual era o livro sagrado em questão e, para surpresa de muitos, esse livro não era o Corão. Era a Bíblia Sagrada dos católicos. De facto a primeira parte da Bíblia, o chamado Antigo Testamento, tem muitas dessas regras rígidas e castigos cruéis que também aparecem no Corão.
Na segunda parte da Bíblia , o Segundo Testamento, dá-se uma mudança fundamental. Jesus nasce e com ele nasce também a ESPERANÇA de uma nova humanidade. Jesus foi aquele que perdoou aqueles que os outros condenavam, que chamou os ditos "pecadores" para junto de si, os amou e ao amá-los transformou o seu coração. Carrascos e suas vítimas tornavam-se assim irmãos. Jesus resumiu todas as regras essenciais numa só: " amai-vos uns aos outros. Como eu vos amei, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros ". E tudo se deve realmente resumir a isto: AMAR.
O Papa Francisco disse há uns dias "“Estamos perto do Natal: haverá luzes, festas, árvores iluminadas, presépios, (…) mas é tudo falso. O mundo continua em guerra, fazendo guerras, não compreendeu o caminho da paz”.  Realmente a cada ano que passa parece que o mundo está cada vez mais violento, mais cruel, com um maior número de loucos doentios dispostos a sacrificar as suas vidas e mais umas centenas para impor as suas crenças. Pode realmente soar um pouco a hipocrisia celebrar o Natal com o mundo nestas condições. No entanto acho que celebrar o Natal é também alimentar a esperança, é tentar despertar a compaixão presente nos corações e é promover a PAZ.
Há aproximadamente 2015 anos (não se sabe ao certo quando foi e possivelmente nem em Dezembro foi), nasceu um menino que mudou a humanidade. Milhões de meninos e meninas estão a nascer em todo o mundo enquanto escrevo este texto. Que cada uma destas crianças possam guardar dentro dos seus corações a chave para um futuro melhor, que ninguém lhes roube a esperança e que não lhes falte amor. Acredito no amor como a maior de todas religiões. Acredito que mesmo o mais pequeno gesto de amor pode mudar o mundo. Um Natal cheio de Paz e Amor para todos.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Conta-me como foi...



Esta é outras das séries que eu seguia com grande entusiasmo. Viajante no Tempo foi uma série criada nos finais dos anos 80 (em Portugal deve ter passado já nos anos 90) esta série contava as aventuras de Sam Beckett. Sam era um cientista que viajava no tempo e ao fazê-lo ele "assumia" o corpo de outra pessoa numa determinada década. Em cada episódio ele tinha uma missão: teria de alterar determinado acontecimento da vida dessa pessoa através de decisões e opções diferentes daquelas que ela tinha tomado. Assim ajudava-as a ter um destino melhor. O argumento era mesmo muito interessante.

domingo, 13 de dezembro de 2015

HUMAN



Esta palavras de José Mujica, ex-presidente do Uruguai são apenas uma pequena parte do grande documentário do fotógrafo francês Yann Arthus-Bertrand. Human junta testemunhos emocionantes de pessoas espalhadas pelo mundo. Falam sobre a sua vida, a felicidade, os seus desejos e lutas. Documentário com imagens verdadeiramente belas e com grandes lições de vida. Está já no Youtube a sua versão completa e legendada. Recomendo.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Love Always Wins

Estação ferroviária de Keleti, em Budapeste - fotografia de Yannis Androulidakis
 
Estamos todos a presenciar aquela que já é considerada a maior migração em massa desde a segunda guerra mundial. Os testemunhos que nos chegam diariamente são absolutamente chocantes. Choca o sofrimento destas pessoas assim como choca também a xenofobia de outras. Sinto que o mundo está a transformar-se cada vez mais depressa e apesar de muitos países erguerem muros e se cercarem de arame farpado nada irá conseguir travar esta mudança. As nações terão inevitavelmente de encontrar um novo equilíbrio num processo que se adivinha longo e nada fácil. A maioria destas pessoas ficaria no seu país se nele houvesse paz. Tiveram de escolher entre uma morte certa nas mãos de tiranos cruéis e uma viagem dura em que têm de fazer um esforço sobre-humano para chegar ao seu destino.
 
Que o amor vença no coração dos homens...

domingo, 2 de agosto de 2015

Bandas Sonoras - Tubarão



Que seria deste filme sem esta banda sonora arrepiante ? Certamente o resultado final seria muito diferente. John Williams criou esta música e contribuiu para tornar este filme no primeiro grande sucesso de bilheteira de Steven Spielberg. Deu-se início a uma relação de amizade e uma parceria que duraria muitos anos. O compositor e o realizador criaram juntos algumas das mais belas e fantásticas histórias da sétima arte.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Médicos, precisam-se !!!

 
 
Robin Williams no filme Patch Adams realizado por Tom  Shadyac em 1998
 
Precisam-se de médicos!!! Médicos de verdade. Não de médicos que se crêem senhores de uma sabedoria infinita que os tornam superiores ao comum dos mortais. Não de médicos que evitam olhar nos olhos dos seus doentes, que se escondem detrás de receitas e canetas caras, que evitam conversar para além do estritamente necessário com os seus utentes e fogem a sete pés das famílias dos mesmos, não de médicos que vêm apenas cifrões e mudam do dia para a noite quando se trata de consultas privadas, não de médicos que se acham melhores que todos os outros profissionais de saúde e os desrespeitam frequentemente, não de médicos que tratam órgãos esquecendo que os mesmos são parte de um todo.
Precisam-se médicos! Médicos que não tenham deixado endurecer o seu coração. Médicos que tenham escolhido medicina por amor, por quererem realmente ajudar quem precisa, que usem os seus conhecimentos sem fazer contas aos ganhos monetários que possam ter ou não, que falem com os seus doentes e famílias com respeito, que esclareçam dúvidas e minimizem medos que inevitavelmente surgem em situações de doença. Que se preocupem com as pessoas que estão há horas numa sala de espera. É destes médicos que se precisa. Felizmente eles existem. Infelizmente não no número que deveriam existir, mas existem eu próprio já cheguei a ver grandes médicos a chorar pelos seus doentes.
Existe a velha desculpa, “à e tal há que manter a distância para nos protegermos”. É compreensível e até aceitável. Não se pede que aos médicos se envolvam emocionalmente com cada doente que tenham de tratar, até porque seria altamente desgastante, pede-se sim que não se esqueçam que estão a tratar de seres humanos. A pessoa em situação de doença está frágil e vulnerável. Imaginem-se por momentos na mesma situação e ajam de forma a tratar essa pessoa da mesma maneira que gostariam de ser tratados. Há quem diga que a competência não tem de andar de mão dada com a simpatia. A palavra-chave aqui não é simpatia mas sim empatia. E para mim um médico só será realmente competente se para além de todos os seus conhecimentos for capaz de estabelecer uma relação empática com o utente.

sexta-feira, 13 de março de 2015

Redes sociais e a Durex


 

Já aqui falámos sobre a forma como as redes sociais e as novas tecnologias estão a alterar a forma como vivemos e como nos relacionamos. Descobri este anúncio hoje enquanto estava no Youtube. A Durex refere ter descoberto uma tecnologia presente em todos os telemóveis capaz de melhorar bastante a vida sexual dos casais. Vejam. Tem resultados garantidos. Melhor que as  50 Sombras de Grey :) . E já agora experimentem...

sábado, 3 de janeiro de 2015

Conversa de crianças

 Hoje fizemos um passeio familiar ao parque. A minha filha Maria de 3 anos encontra um menino das suas idades e acontece este diálogo:
 
- Olá ! Olha para mim. Eu tenho três anos e sou a Maria do Carmo. Tu não tens medo de nada?
 
- Não !?
 
- Eu também não. Olha eu sou uma princesa e tu?
 
- Eu sou um crocodilo!
 
- Olha, Bom Natal!
 
E seguiram cada um o seu caminho :)
Tudo é tão mais simples quando somos crianças.
 
Um 2015 com tudo de bom para todos. Beijos e abraços

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Feliz Natal



 
É urgente que o espiríto do Natal invanda o coração das pessoas não só todo o ano mas também em todos os lugares da terra. Natal é esperança, é luz é a comemoração do nascimento de Jesus. Como é que se continua a comemorar o nascimento de alguém que nasceu há cerca de 2014 anos? Esse alguém teve de marcar a humanidade de uma tal forma que nunca mais foi esquecida. Num mundo cada vez mais cheio de guerra, crueldade, ódio, corrupção, destruição da natureza e extinção dos nossos irmãos animais é urgente AMAR. Acredito profundamente que esse é o caminho seja qual for a religião.
 
Um Natal cheio de paz, perdão e AMOR para todos !

sábado, 15 de novembro de 2014

Descontinuações...

Depois de em 2012 se ter descontinuado a revista de cinema Premiere chegou a vez de descontinuar a revista Empire. Os cinéfilos portugueses ficaram assim sem nenhuma publicação  em português unicamente sobre cinema. A "erosão do mercado e do investimento comercial” é a razão apontada para por fim a estas revistas. Confesso que sempre gostei mais da Premiere, a qual não perdia um número, pois abordava não só os grandes sucessos comerciais dos EUA como todo o cinema europeu assim como os projectos nacionais. Na realidade estas descontinuações são apenas o reflexo daquilo que é a falta de investimento nacional no cinema e mesmo em outras áreas da cultura. Revela também uma sociedade onde prospera a publicação das chamadas revistas cor de rosa. Prosperam porque têm procura no mercado, porque para uma grande fatia da sociedade as suas leituras limitam-se a revistas como essas, a saber quem traiu quem, o que vestiu determinado famoso e quais são as histórias escandalosas dos concorrentes da Casa dos Segredos. É triste mas é a sociedade que temos...

 

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Boardwalk Empire



Enquanto se espera pela próxima temporada de a Guerra dos Tronos que só estará pronta para o ano vai-se seguindo Boardwalk Empire. O primeiro episódio desta série foi realizado por Martin Scorsese e foi esse facto que despertou a minha curiosidade e me tornou um seguidor. A história passa-se na América na época da lei seca onde era proibida a venda de álcool. Esta proibição foi uma autêntica mina de ouro para os gangsters fazendo crescer os seus impérios à custa do trafico de bebidas alcoólicas. Tem personagens de ficção mas também tem algumas que existiram mesmo como é o caso de Al Capone. Família, traição, poder, violência e vingança são os ingredientes de qualquer boa história de máfia/gangsters e neste caso esta série tem as doses certas para nos prender ao ecrã. Passa no canal AXN Black e já vai para a última temporada.

domingo, 9 de novembro de 2014

Elvis Presley - My Way


 
Houve uma altura da minha adolescência em que eu procurava tudo o que fosse músicas dos anos 60. Ainda hoje confesso que gostava de ter vivido nos famosos sixties. O "king Elvis" era imbatível :)

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Alcunhas alentejanas


 

Há dias encontrei um trabalho dos tempos de estudante. O tema dele é: Alcunhas do Alentejo. Fizemos esse trabalho na extinta disciplina de antropologia que na altura fazia parte do curso de enfermagem e foi um dos trabalhos mais divertidos que tive oportunidade de fazer pois através da pesquisa bibliográfica ficámos a conhecer uma série de alcunhas muito engraçadas.

O termo alcunha é oriundo do árabe “al kunia” e significa sobrenome ou cognome. Muitas das povoações das nossas aldeias, vilas e até cidades fazem uso destas alcunhas para identificar os seus habitantes. Alcunhas e apelidos misturam-se, confundem-se e muitas das vezes apenas se consegue identificar determinado indivíduo através da alcunha. Há terras onde não há ninguém que não tenha uma.

Aqui ficam algumas alcunhas mais caricatas:

AÇUCAREIRO – alcunha atribuída a uma mulher que tinha por hábito colocar as mãos nas ancas, o que faz lembrar um açucareiro

AVARENTO DOS PERFUMES – individuo que cheirava mal por não tomar banho

BOI DA BEIRA- alcunha extremamente ofensiva usada para se identificar um indivíduo nortenho cuja mulher cometeu adultério

CAPITÃO NALGUINHAS – alguém com a mania de ser superior e que tem as nádegas salientes

CU SEM PÉS – mulher pequenina

ESCALDA – jovem que “era muito quente nos bailes”

ESTRADA LARGA – por andar com os pés ao lado

GRAÇAS A DEUS – indivíduo que afirmava – “Graças a Deus não tenho alcunha”

JOANA DO PAU- alcunha atribuída a mulher cujo amante tomava medicamentos para a vitalidade; o homem tinha falecido durante o acto sexual

MIJA MANSINHO- sobrenome atribuído a um homem com comportamento discreto e de postura suave

PAPA TOMATES – indivíduo mulherengo

PENICO DOS RICOS – homem bajulador e serviçal sempre na dependência dos mais endinheirados

POIA DE QUILO – homem gordo e comilão

RICO DEPOIS DAS CINCO – trabalhador rural que, regressando do trabalho, se veste a rigor e se comporta de maneira ostentatória

ROMA CIDADE ABERTA- usada para qualificar uma mulher que mantinha relações sexuais com vários homens
(Não conheço ninguém com estas alcunhas mas pode haver mais do que uma pessoa a viver em terras diferentes com alcunhas semelhantes)

domingo, 17 de agosto de 2014

Até sempre Captain.

Robin Williams foi um dos actores responsáveis por despertar em mim a paixão pelo cinema. Os seus filmes acompanharam-me desde a minha adolescência, as suas personagens inspiraram-me, ajudaram-me e ensinaram-me. Há livros, filmes e histórias que se transformam em pequenos tijolos daquela casa que é o nosso ser e isso aplica-se a alguns dos seus filmes. Fiquei triste pela notícia da sua morte, principalmente pela forma como ela ocorreu. O suicídio é na minha opinião o triunfo da solidão, o atingir de um limite que se torna insuportável e a perda total de esperança. Num filme teria bastado umas conversas com o inspirador professor John Keating (Clube dos Poetas Mortos), uma consulta recheada de alegria do Dr. Hunter "Patch" Adams (Patch Adams) ou uma sessão com o terapeuta Sean McGuire (O Bom Rebelde) para que Robin Williams conseguisse superar qualquer obstáculo. Genial tanto na comédia como no drama, o génio cómico, como Steven Spielberg lhe chamou, deixou o seu nome gravado na história do cinema tornando-se eterno. Os seus filmes continuarão a ser vistos e revistos fascinando e causando gargalhadas por várias gerações. Obrigado Robin Williams!!!

sábado, 21 de junho de 2014

Conta-me como foi...



A Vida Continua, assim se chamava esta série. Passou nos anos 90 e costumava dar todos os dias após o almoço penso que era naquela rubrica do Agora Escolha em que os caros telespectadores telefonavam não para ganhar carros de luxo nem ordenados extras mas sim para escolher qual o programa que queriam ver. Gostava de ver o dia-a-dia desta família e a dinâmica que existia entre as personagens.


sexta-feira, 13 de junho de 2014

Perspectivas

Recomendo uma visita ao blog de fotografias da minha amiga Ana. São perspectivas muito bonitas de alguém com o dom de ver a beleza que está à sua volta. Aqui está uma das minhas favoritas. Visitem aqui.

Mundial 2014



Recordando o espírito vivido por grande parte dos portugueses durante o Euro 2004. Imagens verdadeiramente impressionantes de um povo que se uniu e vibrou com uma seleção de luxo que surpreendia a cada jogo e nos levou a uma final. A geração Scolari composta por veteranos como Figo, Pauleta, Rui Costa e estrelas em ascensão como o Ronaldo fizeram magia, não fosse a defesa de ferro dos gregos e teriam sido os campeões da Europa. Tínhamos ali uma grande equipa. Agora estamos de volta a mais uma grande competição. Temos novos craques, temos o melhor jogador do mundo. O céu é o limite.

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Bandas Sonoras - Os Intocáveis



Criado pelo famoso compositor italiano Ennio Morricone, esta banda sonora faz parte daquele que é o meu filme de gangsters favorito. Baseado na autobiografia de Elliot Ness, o agente que conseguiu fazer com que  Al Capone fosse julgado e condenado por alguns dos seus crimes. Uma história inspiradora de homens corajosos que lutaram contra um inimigo poderoso sacrificando as suas vidas pela lei.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

Ainda sobre as redes sociais...



Criado pelo escrito londrino Gary Turk, este vídeo foi bastante partilhado pelas redes sociais recentemente. Chama a atenção precisamente para o efeito que as redes sociais e as tecnologias que as suportam estão a ter na nossa mente, nas nossas relações, na forma como as pessoas vivem cada vez mais solitárias apesar de ter centenas de amigos no facebook e afins...
É emocionante, principalmente na parte final ,quando mostra as coisas que muitas pessoas estão a perder por viver de olhos postos nos ecrãs.

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Mobile Lovers

Mobile Lovers - Graffiti de Bansky
 
Gostei deste graffiti do artista de rua Banksy. Acho que capta na perfeição a dependência e a relação, por vezes obsessiva,que existe actualmente com estes instrumentos de comunicação .

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Bandas sonoras - Gru o maldisposto 2

Esteve nomeada este ano na cerimónia dos Oscars para melhor canção mas acabou por perder para a canção do filme Frozen. Happy é uma musiquinha bem animada que fica no ouvido e puxa pela dança .

terça-feira, 15 de abril de 2014

Democracia

A Mafalda é uma das minhas personagens favoritas da banda desenhada. Houve uma altura, algures na minha adolescência, em que eu procurava todos os livros desta personagem. As suas conversas em família e com os amigos são carregadas de um humor por vezes com salpicos de ironia que nos fazem  rir e reflectir sobre questões sempre actuais. Gosto muito dos pormenores dos desenhos das personagens e cenários. O irmão Gui é um verdadeiro mimo :)

terça-feira, 1 de abril de 2014

Bandas sonoras - O Carteiro de Pablo Neruda



Música cristalina como as lindas metáforas deste carteiro. A ingenuidade, pureza e paixão desta história encheram algumas salas do nosso país durante vários meses.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Cosmos

 
Foto de uma galáxia captada pelo telescópio espacial Hubble - NASA

 “Se nos vamos aventurar pelos pontos mais recônditos do cosmos, temos de saber o nosso endereço cósmico, esta é a primeira linha desse endereço:  o planeta Terra, a  segunda linha é o Sistema Solar, a terceira a Galáxia da Via Láctea, que junto com mais algumas galáxias vizinhas formam o  Grupo local  que pertence por sua vez ao Super Aglomerado da Virgem . Este Super Aglomerado é apenas uma minúscula parte do nosso universo.  Cada galáxia contém milhares de milhões de sóis e inúmeros mundos. O cosmos como o conhecemos é uma rede de cem mil milhões de galáxias que formam o universo observável . Para lá desse limite estão partes do universo que estão demasiado longe. Não houve tempo suficiente nos 13,8 milhões de anos de história do universo para a sua luz chegar até nós. Muitos de nos suspeitamos de tudo isto, todos os mundo , estrelas galáxias e aglomerados no nosso universo observável  são  apenas uma minúscula bolha num oceano infinito de outros universos. Um multiverso. Universo atrás de universo. Mundos sem fim…"
Da série : Cosmos, Odisseia no Espaço

Cosmos é a a versão actualizada da série de televisão que transformou a divulgação de ciência em 1980, com a mão de Carl Sagan, Desta vez é o famoso astrofísico norte-americano Neil deGrasse Tyson que marca este novo projecto. Altamente recomendável e muito interessante. Para perceber tudo aquilo que nos rodeia através de uma visão grandiosa. Passa várias vezes por semana no canal National Geographic.

segunda-feira, 3 de março de 2014

Game of Thrones Season 4 Official Trailer





É já em Abril que regressa uma das melhores séries do momento. Game of Thrones é a adaptação da série de livros A Song of  Ice and Fire, escritos por George R. R. Martin. Gosto especialmente desta série porque embora se passe num reino de fantasia aborda a natureza humana e a forma como o poder ou a sede do  mesmo por vezes a envenena e faz realçar os seus lados mais negros. Recheada de reviravoltas surpreendentes, traições, fidelidades inesperadas, heróis invulgares e paisagens lindíssimas em cenas gravadas em locais de extrema beleza do nosso planeta. Tem algumas semelhanças com a trilogia de Lord Of The Rings mas é muito mais violento, aliás peca pelo excesso de violência, mas infelizmente a violência ainda continua a fazer parte da humanidade. Vale a pena ver.

quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

Conta-me como foi...



 
No princípio dos anos 90 o programa Arca de Noé  era o sucesso dos sábados à tarde. Não perdia um. Em cada programa ficávamos a conhecer melhor o comportamento de um determinado animal de uma forma divertida e aprendia-se o dever de respeitar os animais. A canção do programa ainda hoje se canta de vez em quando. A seguir ao programa era a hora do totoloto :)

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Mamma Mia

Pizza de Mozzarela e Alecrim de Gordom Ramsay
 
 
Se há comida que eu não me importava de comer todos os dias ela chama-se pizza. Tenho vindo a tentar fazer pizzas caseiras mas nunca têm ficado tão boas comos as das pizzarias. Hoje experimentei uma receita de massa para pizza que ficou uma autêntica maravilha. Fofa por dentro e estaladiça por fora.  A receita é do grande chefe Gordon Ramsay e faz parte do seu livro "Cozinha sem limites". Experimentem e deliciem-se. Saí muito mais barata que uma ida à pizzaria e podem dar largas à imaginação na cobertura.
 
Ingredientes para a massa:
2 saquetas de fermento (o necessário para a quantidade de farinha)
1 c. de sopa de açucar amarelo refinado
4 collheres de sopa de azeite extravirgem
500 g de farinha de pão forte ou farinha tipo 00 (eu usei farinha sem fermento da marca Nacional mas pode ser de outra marca qualquer desde que não tenha fermento)
1 c. de sopa de sal marinho refinado
 
Prepara-se primeiro a massa da pizza. Mistura-se o fermento com o açucar amarelo e 325 ml de àgua tépida. Aguarda-se uns minutos. Entretanto peneira-se a farinha para uma tijela grande (eu não peneirei), adiciona-se o sal e faz-se um buraco no meio. Deita-se o azeite nesse orifício seguido da mistura de fermento. Com uma colher vai-se levando a farinha ao centro a partir dos bordos, mexendo-se lentamente, até começar a formar uma massa. Depois disso começa-se a trabalhar a massa com as mãos.
Quando estiver tudo misturado amassa-se a massa , numa superficie enfarinhada, durante uns 10 minutos para ficar sem grumos. Coloca-se a massa num tigela enfarinhada, tapa-se com um pano da loiça e aguarda-se 1 hora para que a massa fermente e aumente de tamanho.
Quando a massa crescer amassa-se mais 1 ou 2 minutos para extrair o ar e fica pronta.
A receita original do Gordon manda que se faça estas pizzas numa frigideira finalizando-se numa grelha isto porque segundo ele os fornos domésticos não aquecem o suficiente para obter uma crosta estaladiça. Eu fiz no forno e ficaram boas na mesma. A massa deu para fazer duas pizzas grandes. O concentrado de tomate fica sempre por cima da massa e depois é só colocar os ingredientes preferidos. Eu fiz uma com restos do frango assado do dia anterior, azeitonas, cogumelos, queijo, fiambre e oregãos. A outra foi de atum, cebola, cogumelos, azeitonas, queijo e oregãos. Experimentem vários tipos de queijo, ralem aqueles queijos mais duros e picantes que têm no fundo do frigorífico e irão descobrir novos e deliciosos paladares.
 
Bon appetit !!! ;)
 

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Conta-me como foi...




Esta série passou nos anos 80 e 90. Quando acabava o episódio sentia que era capaz de subir pelas paredes, transformar  o frigorifico num tanque de guerra e de uma colher fazer uma bicicleta. Era a euforia total  :)

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

her

Vi há alguns dias este filme. É um filme intrigante, daqueles que ficam na nossa mente e nos fazem pensar. É sobre um homem solitário, perdido e angustiado com o final do seu casamento. A acção dá a sensação que se desenrola num futuro próximo. Um dia esse homem vê um anúncio dum sistema operativo com consciência capaz de aprender com as experiências e emoções humanas. Ele compra-o e instala-o no seu computador. Escolhe uma voz feminina para o sistema operativo e, a partir dai,  começam uma série de diálogos cada vez mais profundos e íntimos. E o amor acontece. É uma estranha estória de amor que surpreende pelos caminhos inesperados que segue e nos faz questionar aquilo que procuramos nas relações e a forma como as vivenciamos. Um argumento excelente de Spike  Jonze que merece ganhar o Oscar pelo qual está nomeado.

sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Academy Awards Best Picture Oscar Winners (1927 - 2011)



Porque a Cerimónia dos Oscars 2013 é já no próximo domingo à noite aqui fica um pequeno filme criado pelo cineasta Nelson Carvajal que nos mostra em cerca de 4 minutos os filmes que ganharam o Oscar de melhor filme em cada ano da história dos Oscars bem como uma apresentação dos nomeados para essa categoria neste ano.

terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Lincoln

Daniel Day-Lewis em Lincoln realizado por Steven Spielberg em 2012


 "Nenhum homem se levanta tão alto como quando se baixa para ajudar uma criança."
 Abraham Lincoln


 

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Pablo Neruda

O Carteiro de Pablo Neruda - realizado por Michael Radford em 1994

No te amo como si fueras rosa de sal, topacio
o flecha de claveles que propagan el fuego:
te amo como se aman ciertas cosas oscuras,
secretamente, entre la sombra y el alma.

Te amo como la planta que no florece y lleva
dentro de sí, escondida, la luz de aquellas flores,
y gracias a tu amor vive oscuro en mi cuerpo
el apretado aroma que ascendió de la tierra.

Te amo sin saber cómo, ni cuándo, ni de dónde,
te amo directamente sin problemas ni orgullo:
así te amo porque no sé amar de otra manera,

sino así de este modo en que no soy ni eres,
tan cerca que tu mano sobre mi pecho es mía,
tan cerca que se cierran tus ojos con mi sueño.


Pablo Neruda - Soneto XVII





quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

The Office



Esta é uma das séries que venho a acompanhar há algum tempo. Trata-se de uma adaptação americana do original britânico. Confesso que não vi um único episódio da versão britânica mas esta adaptação é verdadeiramente hilariante. Nota-se a mistura do humor no sense britânico com o melhor do humor americano. As personagens são deliciosas e dá gosto acompanhar o seu dia-a-dia no escritório, a sua evolução bem como a criação dos laços que as unem (ou não).
Steve Carell no papel do chefe Michael consegue fazer rir ao mesmo tempo que irrita. É inconveniente mas com muita graça e, para mim, é um dos melhores comediantes americanos.
A nona e última temporada do The Office está quase aí. Até lá quem quiser pode ver as outras temporadas que estão a passar diariamente na FOX.

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Touch



"Os seres humanos não são a espécie mais forte do planeta. Não são os mais rápidos nem talvez os mais inteligentes. A única vantagem que temos é a capacidade de cooperar, de nos entreajudarmos. Reconhecemo-nos uns aos outros e estamos programados para a compaixão, para o heroísmo e para o amor. É isso que nos torna mais fortes, mais rápidos e mais inteligentes. Foi por isso que sobrevivemos. É por isso que queremos fazê-lo."


Da série de televisão "Touch"

quinta-feira, 1 de março de 2012

And the Oscar goes to...


E foi a 84ª cerimónia de entrega dos Oscars. Com poucas surpresas, os prémios foram distribuídos de forma mais marcante, por dois filmes: nas categorias técnicas ( direcção artística, fotografia, edição de som, mistura de som e efeitos visuais ) venceu Hugo, já The Artist arrecadou os Oscars de melhor actor, banda sonora, guarda roupa, realizador e melhor filme. À semelhança do ano passado, com The Inception e The King`s Speech, houve um empate entre os filmes mais nomeados, desta vez com 5 Oscars cada um.
Na minha opinião existem duas grande obras, que passaram por esta cerimónia de forma discreta sem receber qualquer prémio, foram elas: War Horse de Steven Spielberg e Tree of Life de Terrence Malick. De facto este ano muitos dos filmes nomeados tinham uma qualidade acima da média logo sabia-se à partida que grandes obras ficariam de fora dos premiados.
Uma surpresa foi o Oscar de melhor filme estrangeiro ter ido para A Separation do Irão. No discurso de agradecimento do realizador Asghar Farhadi palavras de paz e tolerância foram ditas em nome do povo do Irão.
Gostei também de ver a interpretação premiada no filme The Help. Três actrizes estavam nomeadas, ganhou apenas Octavia Spencer. Um Oscar realmente bem merecido a honrar um trabalho notável.
O tímido Woody Allen, ausente da cerimónia, arrecadou mais um Oscar, ganhando na categoria de melhor argumento original. De facto um argumento bastante criativo o do seu Midnight in Paris.
Quem quiser saber mais sobre a festa dos Oscar recomendo este site oficial : http://oscar.go.com/ .

Para o ano há mais :)


domingo, 26 de fevereiro de 2012

Oscars 2012



Com apenas 2 nomeações surge este discreto Extremely Loud & Incredibly Close. É talvez um dos nomeados menos falados e para alguns aquele que não merece estar neste lote de 9 filmes nomeados para Oscar de melhor filme. Os já noutros anos premiados Sandra Bullock e Tom Hanks foram neste filme ignorados pela Academia sendo apenas Max von Sydow nomeado para melhor actorsr secundário.


Título original: Extremely Loud & Incredibly Close
Realização: Stephen Daldry
Intérpretes: Tom Hanks, Thomas Horn, Sandra Bullock,Max von Sydow
Estados Unidos 2011


E terminamos assim a apresentação dos 9 filmes nomeados para melhor filme ao mesmo tempo que nos preparamos para mais uma cerimónia dos Oscars. É já hoje á noite. Preparem as pipocas e reservem o vosso lugar na fila da frente. Que ganhe o melhor !

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Oscars 2012



E voltamos a falar de Tree of Life aqui neste nosso blog, bem que este filme me cheirava a Oscar :) .
O filme é um verdadeiro albúm fotográfico familiar. E neste filme a imagem é o principal narrador e que belas imagens tem esta obra merecendo sem duvida o Oscar de melhor fotografia. Brad Pitt, na minha opinião teve aqui uma prestação muito mais merecedora de uma nomeação do que em Moneyball mas curiosamente não esta nomeado. Esta grande obra do sempre discreto Terrence Malick conta com 3 nomeações.

Título original: The Tree of Life
Realização: Terrence Malick
Intérpretes: Brad Pitt, Jessica Chastain, Sean Penn, Dalip Singh, Joanna Going, Tye Sheridan
Estados Unidos, 2011

Oscars 2012



Hugo é dos filmes mais nomeados desta cerimónia (a par do The Artist, ambos com 10 nomeações). Uma obra prima a 3 D do grande mestre do cinema Martin Scorcese, que nos mostra o cinema como uma verdadeira janela para o mundo dos sonhos. De facto o filme é um regalo para os nossos olhos e ouvidos o que me leva a crer que ganhará a maior parte das estatuetas nas categorias técnicas. Já os actores ficaram de fora das nomeações. Curioso o facto de os dois filmes nomeados homenagearem, cada um à sua maneira, o mundo do cinema.

Título original: Hugo
Realização: Martin Scorsese
Intérpretes: Asa Butterfield, Ben Kingsley, Chloë Grace Moretz, Sacha Baron Cohen, Emily Mortimer, Christopher Lee, Ray Winstone, Jude Law
Estados Unidos, 2011

Oscars 2012



Com 6 nomeações Moneyball é um filme sobre a forma como um homem mudou um dos desportos mais famosos da América. A dupla de actores nomeados Brad Pitt (melhor actor) e Jonah Hill (melhor actor secundário) fazem aqui um bom trabalho. O filme tem um certo cheiro a fórmula já muito repetida de filmes de desporto embora seja mais que isso. Talvez o Oscar para melhor argumento adaptado seja o único que este filme vá ganhar. Mas nunca se sabe...

Título original: Moneyball
Realização: Bennett Miller
Intérpretes: Brad Pitt, Jonah Hill, Philip Seymour Hoffman, Robin Wright, Chris Pratt, Stephen Bishop
Estados Unidos, 2011

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Oscars 2012



Um dos meus nomeados favoritos é The Help. Sem dúvida um excelente filme enriquecido pelos desempenhos fantásticos das actrizes Viola Davis, Octavia Spencer e Jessica Chastain também elas nomeadas. Estas interpretações de peso são responsáveis por três das quatro nomeações para as quais está nomeado este filme.

Título original: The Help
Realização: Tate Taylor
Intérpretes: Emma Stone, Viola Davis, Octavia Spencer, Bryce Dallas Howard, Jessica Chastain, Ahna O`Reilly, Allison Janney
Estados Unidos/Índia/Emiratos Árabes Unidos, 2011

sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Oscars 2012




Com 5 nomeações, The Descedants é outro filme candidato ao Oscar de melhor filme. Um drama intenso com pequenas pitadas de humor onde o desempenho de George Clooney é de facto notável. Longe dos seus registos habituais Clooney tem neste filme aquela que muitos dizem ser a sua melhor interpretação, embora os outros nomeados para melhor actor estejam à altura, penso que ele tem grandes hipóteses de levar este Oscar para casa.


Título original: The Descendants
Realização: Alexander Payne
Intérpretes: George Clooney, Shailene Woodley, Amara Miller, Nick Krause, Robert Forster, Matthew Lillard, Judy Greer, Beau Bridges
Estados Unidos, 2011

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Oscars 2012



Após alguns anos de ausência na cerimónia , Woody Allen surge agora com mais uma comédia inteligente. Em Midnight in Paris, a personagem principal é a bela cidade de Paris. Apesar de não entrar como actor, os tiques de Woody Allen (nomeado para melhor realizador) estão bem presentes no protagonista desta história. Num argumento sem dúvida bastante original (nomeado), Allen transporta-nos numa viagem carregada de romantismo a Paris do presente e do passado. Tem 4 nomeações que na minha opinião, não passarão disso mesmo. Talvez apenas na nomeação para melhor argumento original possa arrecadar alguma estatueta.


Título original: Midnight in Paris
Realização: Woody AllenIntérpretes: Owen Wilson, Rachel McAdams, Marion Cotillard, Kurt Fuller, Mimi Kennedy, Michael Sheen, Nina Arianda, Carla Bruni, Corey Stoll, Kathy Bates, Léa Seydoux
Espanha/Estados Unidos, 2011

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Oscars 2012



The Artist é um dos candidatos mais nomeados na próxima cerimónia. Nomeado para dez categorias, trata-se de um filme original, uma homenagem à época dourada de Hollywood, ás origens do cinema sonoro, ao cinema mudo, aos sapateados como os de Fred Astaire e Ginger Rogers, enfim um verdadeiro hino ao cinema. Nomeado para actor principal, Jean Dujardin é excelente, a sua expressividade e linguagem corporal faz com que apesar da ausência do som as palavras sejam ouvidas. Contribui também para isso uma emotiva banda sonora e o trabalho de Bérénice Bejo a actriz secundária também nomeada.

Título original: The Artist
Realização: Michel Hazanavicius
Intérpretes: Jean Dujardin, Bérénice Bejo, John Goodman, James Cromwell, Penelope Ann Miller
França, 2011

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Oscars 2012



A cerimónia dos Oscars 2012 aproxima-se! É já dia 26 de Fevereiro. Este ano conta com nomes de peso em várias categorias: Steven Spielberg, Martin Scorcese, Woody Allen, Terrence Mallick, Meryl Streep, Glenn Closse, George Clooney, Gary Oldman, entre outros de igual talento. Tratou-se de um ano de bons filmes em que voltaram a brilhar alguns dos astros que escreveram a história recente da sétima arte.

Como já é hábito neste nosso blog vamos aproveitar o tempo que falta para a cerimónia para conhecer melhor os nove nomeados a melhor filme. Começamos com War Horse. O mago do cinema Spielberg volta a encantar numa obra que junta alguns dos seus ingredientes habituais: família, lealdade e coragem. Com uma belíssima fotografia (nomeada para Oscar) conta uma história que prende do princípio ao fim. Está nomeado para seis Oscars.

Título original: War Horse
Realização: Steven Spielberg
Intérpretes: Jeremy Irvine, Emily Watson, Peter Mullan, David Thewlis, Benedict Cumberbatch, Toby Kebbell
Estados Unidos, 2011

domingo, 11 de dezembro de 2011

Ser pai




Muitas são as emoções despertadas pela paternidade, tantas que tenho tentado descrever o meu estado de alma e faltam-me sempre as palavras. Tudo começa no momento em que uma célula nossa se funde com uma célula da pessoa que amamos. O milagre da vida acontece. Começa a gravidez, um período que me fascina e que é verdadeiramente belo. Acompanhar todas as mudanças que a gravidez traz é um prazer encantador: a primeira ecografia onde apenas se vislumbra uma pequena mancha branca semelhante a um “feijanito”, as ecografias seguintes que nos mostram um corpo a tomar forma e mais tarde nos apresentam pela primeira vez o rosto do nosso novo amor, a barriguinha da mamã a crescer de mês para mês (a mamã fica ainda mais bonita grávida), os movimentos iniciais (quando ficamos quietos à espera de sentir umas ligeiras “coceguinhas”), os "pontapés" vigorosos do final da gravidez, o pequeno coração que começa a bater logo nos primeiros tempos e que faz o nosso coração bater ao mesmo ritmo… Todos os momentos são belos e ficam guardados no nosso coração para sempre como verdadeiros tesouros pelos quais se sente uma imensa gratidão.
Depois chegam os dias em que o parto pode acontecer a qualquer altura. Sabemos que está iminente mas não sabemos ao certo quando poderá ser. Traça-se planos e estratégias para que quando chegue a altura tenhamos o controlo da situação o que dito agora me parece uma piada. Chega ao dia. Depois de uma grande caminhada pelas ruas da cidade a menina Maria decide que está na hora de ver as caras dos papás. O parto é sem dúvida um momento de grande stress quer físico quer emocional mas recomendo a todos os pais que assistam. É a experiência das nossas vidas, um momento maravilhoso e único. Vemos a sua carinha pela primeira vez e apaixonamo-nos para toda a vida, a partir daquele momento o nosso mundo gira em torno daquele novo amor, os nossos corações iniciam assim uma melodia a três ligados pelos laços do amor. Os nossos amigos visitam-nos e temos o prazer de partilhar esta enorme alegria com as pessoas que fazem parte da nossa história.
Para mim o nascimento de uma criança é sempre um sinal de esperança para a humanidade e uma manifestação do milagre da vida. No Natal celebramos o nascimento de uma criança que veio transformar o mundo e que nos deixou uma mensagem de amor. Jesus disse: “amai vos uns aos outros...”. Não é muito difícil entender a mensagem, são poucas palavras, mas no mundo de hoje, isso soa cada vez mais como uma utopia. Seja qual for a religião de cada um de nós, mesmo quem não têm religião, se todos aprendêssemos a seguir esta mensagem o mundo seria sem dúvida um lugar muito melhor. Para mim, Deus é amor, amor de pai, de mãe, de amigo, de namorados, de qualquer tipo ou forma. O amor aquece o coração e a alma, ilumina a vida e mostra-nos as suas cores. Esse calor e essa luz que sentimos nos nossos corações são o Deus em que acredito. A todos um Natal cheio de Amor e Paz e que a lareira dos nossos corações esteja sempre bem viva.

domingo, 25 de setembro de 2011

The Tree of Life - Um filme com cheiro a Oscar



Finalmente consegui ver este filme. As críticas que tinha lido despertaram a minha curiosidade e criaram-me grandes expectativas em relação a esta obra de Terrence Malick . Conhecido por levar longos anos a criar as suas obras e pela sua pouca abertura para com a imprensa este realizador conta com filmes lendários na sua filmografia. Este filme não é de fácil digestão, leva horas e talvez dias a digerir. Mais do que palavras (que são realmente poucas e soltas) a história conta-se com imagens (e que belas imagens). A fotografia é excelente e é ela de facto o fio condutor da história que mistura as lembranças de uma infância com a grandiosidade infinita da vida e da sua própria história. Um filme sobre amor, amor que cria, que nos guia e que é de facto a verdadeira essência da vida.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Happy birthday




No passado dia 11 este blog completou 4 anos de existência. Esta nossa casa virtual tem servido de ponto de encontro de ideias e diferentes pontos de vista. O nome do blog foi inspirado neste belo filme, que nos fala de uma filosofia de vida ideal, resumida nesta simples frase: Carpe Diem. Agradeço a todos os visitantes habituais desta nossa casa que com os seus comentários enriquecem este espaço. Um agradecimento especial à visitante mais assídua, a amiga Ana, pelas suas perspectivas, também elas inspiradoras.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Há muitos, muitos anos...



Há muitos, muitos anos existia um príncipe que morava num reino cheio de sol e de mar. O seu pai, o rei, procurou no reino vizinho uma mulher de sangue real para casar com o seu filho e encontrou. Era também ela filha de um rei. Antes mesmo de se conhecerem já estava combinada a sua união. Aconteceu o real casório. Ofereceu-se à princesa três vilas do reino como dote e foi consumado o casamento. Dois estranhos uniam-se num “negócio” bom para ambos os reinos. O príncipe não se mostrou muito entusiasmado mas sabia que sempre tinha sido assim na história da sua nação, sangue real teria de se unir com sangue real e por isso respeitou a vontade do pai.
Esta princesa vinha acompanhada por pelas suas aias. Quando o príncipe conheceu as aias da princesa ganhou novo ânimo pois entre elas estava a mulher mais bonita que já tinha visto na sua vida. Não descansou enquanto não lhe ouviu a voz, enquanto não sentiu o cheiro do seu perfume e o calor do seu corpo. Uma paixão intensa surgiu e ambos aproveitavam todos os momentos que estivessem juntos mesmo que fossem pequenos instantes onde apenas um roçar das suas mãos às escondidas fosse possível.
Um dia o rei tomou conhecimento desta paixão extraconjugal do seu filho. Amedrontado com as consequências que esta paixão poderia ter na relação entre os dois reinos mandou que se exilasse esta aia. Três filhos legítimos nasceram do casamento entre os príncipes mas no coração do príncipe estava sempre presente aquela bela aia com quem mesmo no exílio se comunicava com frequência.
O príncipe enviuvou. Agora solitário, mandou que se chamasse o seu grande amor e começou a viver com a aia. Isto provocou um grande escândalo na corte e um enorme desagrado ao seu pai. Apressou-se então o rei a arranjar outra esposa de sangue real para o príncipe viúvo que recusou o que aumentou ainda mais a ira do rei. Deste grande amor foram nascendo filhos, quatro ao todo.
Influenciado pelos seus conselheiros, o cada vez mais enfurecido rei mandou matar a aia. Um terrível acto que ficaria para a história e mancharia para sempre o nome deste rei. Este acto provocou a revolta do filho contra o pai, grandes batalhas ouve no reino com facções que apoiavam cada uma das partes e apenas a intervenção da rainha conseguiu acalmar os ânimos. Mas o príncipe nunca perdoou este acto ao seu pai.
O rei faleceu e aquele que era príncipe tornou-se rei. Assim que foi coroado rei anunciou que tinha casado em segredo com a linda aia antes da sua morte e quis que o nome dela fosse para sempre lembrado como rainha do reino. Não descansou enquanto não encontrou os responsáveis pela morte da sua amada e quando os encontrou foram capturados e executados com extrema brutalidade (a um foi arrancado o coração pelo peito e a outro pelas costas) assistindo enquanto se banqueteava. Mandou também esculpir dois magníficos túmulos reais um para ele e outro para a sua falecida amada, um frente ao outro. Ordenou que se desenterrasse o corpo da amada e fosse transferido para esse túmulo num cortejo fúnebre digno de uma rainha. Dizem que este rei nunca esqueceu a sua amada, que não conseguia dormir, que nas noites de insónias mandava organizar bailes nas vilas para que ele se distraísse junto do povo e não sentisse o peso da solidão. Dizem também que era um rei muito justo, que percorria o reino para assistir a todos os julgamentos que nele havia e tornou-se um dos reis mais populares da história do reino. Reinou durante dez anos e o povo referia-se a esse reinado assim : "que taaes dez annos nunca ouve em Portugal como estes que reinara elRei Dom Pedro".
Esta é a história de D. Pedro I de Portugal e do seu grande amor por D. Inês de Castro coroada rainha depois da sua morte. Uma história que mostra como o amor influencia também o curso e o destino das nações tornando-as dependentes dos sentimentos humanos. Os dois lá estão frente a frente a repousar no bonito Mosteiro de Alcobaça.






A imagem em cima é uma cena da adaptação cinematográfica desta história feita por Leitão de Barros em 1945. Acho que faz falta ao cinema português pegar nestes argumentos históricos e contá-los ao público de forma apetecível e entusiasmante. Se esta história tivesse acontecido nos EUA teria certamente já tido inúmeras adaptações e grandes êxitos de bilheteiras. Realizadores portugueses contem a nossa história aos jovens e deixem-se de vampiros e morangos açúcarados.

terça-feira, 24 de maio de 2011

Fátima - 13 de Maio de 2011



" Existem apenas duas maneiras de viver a sua vida. Uma delas é como se nada fosse um milagre. A outra é como se tudo fosse um milagre."




Albert Einstein

domingo, 17 de abril de 2011

Chaplin, o bom ditador

Em 1940, quando se estava em plena Segunda Guerra Mundial, Chaplin através da sua personagem no filme The Great Dictator deu uma lição de humanidade ao mundo. Foi o seu primeiro filme falado. Um discurso que continua tão actual...

terça-feira, 1 de março de 2011

E os Oscars foram para...




E os Oscars 2011 já passaram. As notícias referem-se ao filme o Discurso do Rei como o grande vencedor da noite. Na minha opinião uma vitória não tão grande assim. É certo que venceu em algumas das categorias principais (melhor filme, actor principal, realizador e argumento original), mas vendo bem ganhou apenas em 4 das 12 categorias a que estava nomeado. Comparando com outros filmes da história dos Oscars vemos que muitos houve que foram premiados com o dobro ou mais (por exemplo em 1997 o filme Titanic ganhou 11 assim como O Senhor dos Anéis: O Regresso do Rei em 2003).
Com o mesmo número de estatuetas ficou aquele que, na minha opinião, foi talvez o melhor filme de 2011 – A Origem. Estava nomeado em 8 categorias e ganhou em 4: efeitos visuais, som, efeitos sonoros e fotografia. Digamos que as categorias técnicas ficaram por conta deste filme. Um Oscar para melhor argumento original teria sido muito merecido neste caso.
A Rede Social de David Fincher ganhou 3 das 8 nomeações e The Fighter ( O Ultimo Round) viu premiado o excelente trabalho dos seus actores secundários com a entrega dos Oscars a Christian Bale e Melissa Leo.
Entre os derrotados da noite tivemos: True Grit (Indomavél) o western dos irmãos Coen (10 nomeações) e 127 Horas de Danny Boyle (6 nomeações). Ambos não receberam nenhum Oscar.
Fica aqui a lista dos premiados e um vídeo com o final da cerimónia ao som de PS22 chorus interpretando Somewhere Over the Rainbow.


MELHOR FILME «O Discurso do Rei»
MELHOR REALIZAÇÃO Tom Hooper, «O Discurso do Rei»
MELHOR ACTOR Colin Firth, «O Discurso do Rei»
MELHOR ACTRIZ Natalie Portman, «Cisne Negro»
MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO Christian Bale, «The Fighter - Último Round»
MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA Melissa Leo, «The Fighter - Último Round»
MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO» «Toy Story 3»
MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL «O Discurso do Rei»
MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO «A Rede Social»
MELHOR FILME EM LÍNGUA NÃO-INGLESA "In a Better World" (Dinamarca)
MELHOR DIRECÇÃO ARTÍSTICA "Alice no País das Maravilhas"
MELHOR FOTOGRAFIA "A Origem"
MELHOR MONTAGEM "A Rede Social"
MELHOR BANDA SONORA "A Rede Social" (Trent Reznor e Atticus Ross)
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL "We Belong Together" (de "Toy Story 3")
MELHOR GUARDA-ROUPA "Alice no País das Maravilhas"
MELHOR CARACTERIZAÇÃO "O Lobisomem"
MELHOR MISTURA DE SOM "A Origem"
MELHOR MONTAGEM DE SOM "A Origem"
MELHORES EFEITOS VISUAIS "A Origem"
MELHOR DOCUMENTÁRIO "Inside Job - a Verdade da Crise"
MELHOR DOCUMENTÁRIO (curta-metragem) "Strangers No More"
MELHOR CURTA-METRAGEM "God of Love"
MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO "The Lost Thing"

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Ainda os Oscars...


Ficam aqui os meus palpites em relação aos possíveis vencedores:


MELHOR FILME «O Discurso do Rei»
MELHOR REALIZAÇÃO Tom Hooper, «O Discurso do Rei»
MELHOR ACTOR Colin Firth, «O Discurso do Rei»
MELHOR ACTRIZ Natalie Portman, «Cisne Negro»
MELHOR ACTOR SECUNDÁRIO Christian Bale, «The Fighter - Último Round»
MELHOR ACTRIZ SECUNDÁRIA Melissa Leo, «The Fighter - Último Round»
MELHOR FILME DE ANIMAÇÃO» «Toy Story 3»
MELHOR ARGUMENTO ORIGINAL «O Discurso do Rei»
MELHOR ARGUMENTO ADAPTADO «A Rede Social»
MELHOR FILME EM LÍNGUA NÃO-INGLESA "Biutiful" (México)
MELHOR DIRECÇÃO ARTÍSTICA"O Discurso do Rei"
FOTOGRAFIA"A Origem"
MELHOR MONTAGEM "127 Horas"
BANDA SONORA "O Discurso do Rei" (Alexandre Desplat)
MELHOR CANÇÃO ORIGINAL "I See the Light" (de "Entrelaçados")
MELHOR GUARDA-ROUPA "O Discurso do Rei" "
MELHOR CARACTERIZAÇÃO "O Lobisomem"
MELHOR MISTURA DE SOM "A Origem"
MELHOR MONTAGEM DE SOM "A Origem"
MELHORES EFEITOS VISUAIS "A Origem"
MELHOR DOCUMENTÁRIO "Inside Job - a Verdade da Crise"
MELHOR DOCUMENTÁRIO (curta-metragem) "Killing in the Name"
MELHOR CURTA-METRAGEM"God of Love"
MELHOR CURTA-METRAGEM DE ANIMAÇÃO "Day & Night"

Oscars 2011




E falta falar de The Social Network, o novo filme do criador de The Curious Case of Benjamin Button, David Fincher. Outro filme tendo como base a vida de uma pessoa real, neste caso a vida ainda relativamente curta de Mark Zuckerberb. Considerado por muitos o homem do ano de 2010, Zuckerberg é o génio criador do famoso Facebook. O filme aborda a forma como surgiu a ideia de criar o Facebook, mas tambem como a internet tanto pode funcionar para aproximar e criar laços como para criar ilusões ou acentuar a solidão. Está nomeado em oito categorias, entre as quais está a de melhor actor principal para Jesse Eisenberg.

Título em Portugal: Rede Social
Título original: The Social Network
Realização: David Fincher
Intérpretes: Jesse Eisenberg, Andrew Garfield, Justin Timberlake, Joseph Mazzello, Armie Hammer, Max Minghella, Rooney Mara, Brenda Song
USA, 2010


Estão então apresentados os 10 filmes nomeados para o Oscar de Melhor Filme. Dentro 20 dias ficaremos a saber quem levará as estatuetas douradas para casa. Que vençam os melhores .

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Oscars 2011




Winter`s Bone é talvez o mais violento e cru dos nomeados para melhor filme. Vencedor do prémio de melhor filme e melhor argumento no festival de Sundance, é uma história tensa onde quase se consegue cheirar os perigos à qual a protagonista se submete para defender a sua família. Um certo cinema alternativo que não deixaria de ser uma surpresa agradavél se fosse premiado em alguma das quatro categorias pelas quais esta nomeado. De salientar o grande desempenho da jovem actriz Jennifer Lawrence nomeada para melhor actriz principal.


Título em Portugal: Despojos de Inverno/ Inverno da Alma (Brasil)
Título original: Winter`s Bone
Realização: Debra Granik
Intérpretes: Jennifer Lawrence, Shelley Waggener, Garret Dillahunt, Lauren Sweetser, John Hawkes
USA 2010

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Oscars 2011




O mais nomeado e provavelmente o grande vencedor da gala poderá ser The King`s Speech. Ao todo são doze as categorias pelas quais está nomeado. Outra história verídica, desta vez sobre o rei George VI (pai da actual rainha de Inglaterra) e a sua luta contra a gaguez de forma a poder fazer chegar a sua voz a um povo que anseava por um líder em pleno começo da segunda guerra mundial. Um filme que mostra como o heroísmo surge por vezes das batalhas que o homem trava para ultrapassar as suas limitações. Colin Firth interpreta, de forma brilhante, o papel de rei George VI, um desempenho que certamente lhe irá valer o Oscar de melhor actor principal.
Pessoalmente gostaria que houvesse algumas surpresas e que as estatuetas não fossem todas para este filme que apesar de ser muito bom está na corrida com outros igualmente merecedores.


Título em Portugal: O Discurso do Rei
Título original: The King`s Speech
Realização: Tom Hooper
Intérpretes: Colin Firth, Helena Bonham Carter, Geoffrey Rush, Derek Jacobi
UK/Austrália/USA 2010

Oscars 2011




Com sete nomeações The Fighter é também um dos filmes mais nomeados. Amy Adams, longe da doçura a que nos habituou noutros filmes, surge aqui com uma grande interpretação assim como Melissa Leo, ambas estão nomeadas para melhor actriz secundária. Também Christian Bale está nomeado para melhor actor secundário (palpita-me que seja ele e Melissa Leo a levar este Oscar para casa). The Fighter é mais uma história verídica, neste caso, é a do pugilista Micky Ward (quatro dos filmes nomeados para melhor filme são histórias baseadas em acontecimentos ocorridos na vida de alguém). Um filme de peso, especialmente pelo excelente trabalho dos actores, no entanto fica-se com a sensação de ser um formato já muitas vezes experimentado ao longo da história do cinema.

Título em Portugal: O Vencedor
Título original: The Fighter
Realização: David O. Russel
Intérpretes:Mark Wahlberg, Christian Bale, Amy Adams, Melissa Leo,Jack McGee
USA, 2010